Portal Se Liga Pilões-PB
Share Button

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Pelo menos duas pessoas morrem em explosão de caldeira no Sertão

Uma caldeira do grupo “Vó Ita Frios” explodiu durante a manhã desta segunda-feira (06) por volta das 9h00. Já foram confirmadas duas morte e 13 feridos.
O Corpo de Bombeiros, Samu, uma ambulância do município do Lastro, uma ambulância de São José da Lagoa Tapada, além de carros particulares que ajudaram a levar as vítimas ao Hospital Regional de Sousa.
A movimentação no local é muito grande, e a Polícia Militar está no local para isolar a área e conter os curiosos.

VAI COMEÇAR O CAMINHOS DO FRIO – ROTA CULTURAL 2015, NA PRÓXIMA SEMANA


Faltando apenas uma semana para o inicio da programação do “Caminhos do Frio – Rota Cultural 2015”, prefeitos dos sete municípios envolvidos estão otimistas com o incremento na economia local. Estimativas apontam que durante os 48 dias de realização do evento sejam injetados na economia dos sete municípios engajados, cerca de R$ 2 milhões em gastos de turistas com alimentação, hospedagem, produtos de agronegócios, artesanatos e gastos com o turismo de experiência.
A Rota Cultural, que acontece todos os anos na região do Brejo paraibano, chega à sua 10ª edição. Ela será iniciada no próximo dia 13 no município de Areia (13 a 19 de julho), seguindo para os municípios de Pilões (20 a 26 de julho), Solânea (27 de julho a 2 de agosto), Serraria (3 a 9 de agosto), Bananeiras (10 a 17 de agosto), Alagoa Nova (16 a 23 de agosto), encerrando a temporada na terra de Jackson do Bandeiro, Alagoa Grande (24 a 31 de agosto).
O Caminhos do Frio é uma realização do Fórum Regional de Turismo Sustentável do Brejo Paraibano e das sete prefeituras envolvidas, contando com apoio do Governo do Estado, através da PBTur, Sebrae Paraíba e da Pec Eventos. De acordo com Sergerson Silveira, presidente do fórum, toda a parte da infraestrutura do evento, a exemplo do palco, sonorização, banheiros químicos, entre outros, já estão em sendo providenciados.
Conforme Sergerson, nesta edição a intenção é valorizar o artista da terra, buscando consolidar os valores culturais existentes no Brejo da Paraíba. “Este ano o Caminhos do Frio – Rota Cultural não terá atrações de renome nacional porque a nossa intenção é mostrar ao turista que venha conhecer o evento, os nossos valores culturais e gastronômico, buscando a consolidação da cultura do Brejo que, sem dúvidas, é o que temos de melhor para oferecer aos nossos visitantes”, destacou.
Ofertas turísticas serão apresentadas na Rota Cultural 2015. Segundo a gestora de Turismo do Sebrae, Regina Amorim, são novos produtos turísticos com foco na produção associada ao turismo de experiência e na melhoria dos serviços ofertados ao evento, “o objetivo é movimentar a economia e proporcionar aos turistas uma rica programação cultural, bem como vivenciar experiências, através de novas ofertas turísticas em alguns municípios, a exemplo de Areia, Bananeiras, Pilões e Alagoa Grande”, revelou.
Atura elaborou a programação que será realizada no município de Areia abrindo a temporada 2015
Este ano a responsável pela elaboração da programação cultural do município de Areia é a Atura – Associação Turística Cultural e Rural de Areia. De acordo com Maria Júlia, articuladora das ações, a associação está a frente da organização do evento e promete muito lazer, atividades culturais e emoção, “este ano a Atura tomou a frente da organização do Caminhos do Frio em Areia e nós elaboramos com muito carinho uma programação repleta de atividades que, além de proporcionar momentos de lazer e descontração, vai também mostrar ao turista toda a bagagem cultural da nossa terra”, revelou.
Programação Cultural de Areia
Segunda-feira (13/07/2015)
Teatro Minerva (a partir das 19hs) – Abertura Oficial ao som de voz e violão com Rejane Ribeiro, apresentação da Banda Filarmônica de Areia e do grupo Moenda.
Terça-feira (14/07/2015)
Comunidade Chã de Jardim (das 8hs às 11hs) – Oficina de artesanato com a palha da bananeira.
Pousada Aconchegar´t (das 14hs às 17hs) – Oficina de pintura em seda. Confraria da Cachaça (das17hs às 22hs) – Exposição de Fotografias.
Teatro Minerva (20h) -  Apresentação dos professores da escola Som e Tom com participação de Edvania Aguiar.
Quarta-feira(15/07/2015)
City Tour (8hs) – Visita ao Engenho Triunfo, Casa do Doce e Piquenique na Mata do Pau Ferro. Saída do ônibus as 8hs da Praça Central. Valor a pagar R$25,00 por pessoa.
Pousada Aconchegar’t (das14hs às 17hs) – Oficina de bonecas, ministrada por Zélia.
Teatro Minerva (20hs) – Apresentação de show humorístico com Ivandro Candido e do Grupo Chorinho de Areia.
Quinta-feira (16/07/2015)
Casa Pedro Américo (das 17hs às 19hs) – Sarau, lançamento de livro e do doce “10 Anos dos Caminhos do Frio”, da Casa do Doce.
Colégio Estadual Central (das 18hs às 22hs) – Feirinha do Rosário e apresentação da Banda Jeito Manhoso.
Sexta-feira (17/07/2015)
Das 8hs às 12hs - Passeio a cavalo, visita a Cachoeira do Grito e trilha de Jeep, no rancho nova vida. Valor por pessoa: R$ 10,00.
Praça Central (15hs) – Apresentação do Grupo de Capoeira da Chã de Jardim.
Colégio Estadual Central (das18hs às 22hs) – Feirinha do Rosário e apresentação do Festival de Quadrilhas dos municípios de Areia e Remígio.
Sábado (18/07/2015)
Comunidade Chã de Jardim (8hs) – Trilha na Mata do Pau Ferro.
Teatro Minerva - Apresentação do Grupo Moenda (16hs) e apresentação do Balé da UFPB (18hs).
Praça Central (22hs) – Show musical com Tinho.
Domingo (19/07/2015)
Confraria da Cachaça (8hs) – II Passeio Ciclístico Rota Caminhos do Frio, encerramento com direito a feijoada e forró pé de serra no Engenho Várzea do Coaty. Valor a pagar R$50,00 por pessoa.
Engenho Ipueira (inicio da manhã) –  Terceira Trilha de Motocross (apoio Rancho Nova Vida).
Meios de Hospedagem em Areia:
11724886_943192605702685_647227246_o
Hotel Triunfo
Hotel Fazenda Triunfo
Informações: www.hoteltriunfo.com.br
Telefone: (83) 3362-1238/(83) 9846-0910
Pousada Boutique Villa Real. Nº de leitos: 62
Fones: (83) 3362-1559   (83) 8767-8262
Endereço: Rua Padre Chacon, 36 – Centro
Pousada Luiz Soares
Fone: (83) 3362-2979
Endereço: Rua Farmacêutico Cícero Barros, 55 – Centro
11721075_943193332369279_721996781_o
Pousada Vila Real
Informações: Site: www.aconchegartpousada.com.br
Fone:  (83) 98713-1265/(83)9 9987-4265
Endereço: Rua Prof. Xavier Jr., N° 244 – Areia / PB (em frente a Caixa Econômica).
Colégio Santa Rita
Hospedagem com café da manhã.
Contato: Irmã Rosa Maria (83) 3362.2206 e (83) 3362.2881
Endereço: Rua Vigário Odilon, 152 – Centro
Rancho Nova Vida e Pousada Rural
Informações: (83) 98713-4221
Casa de Campo Laranjeiras
Informações e Reservas: (83) 8894-2219  / 9372-5550
Calendário do Caminhos do Frio – Rota Cultural 2015:
Município             Data
Areia                          13 a 19 de julho
Pilões                         20 a 26 de julho
Solânea                      27 de julho a 2 de agosto
Serraria                      3 a 9 de agosto
Bananeiras                10 a 17 de agosto
Alagoa Nova              16 a 23 de agosto
Alagoa Grande          24 a 31 de agosto

domingo, 5 de julho de 2015

AGORA EM PILÕES VOCÊ NÃO PRECISA MAIS SAIR DA CIDADE PARA COMPRAR SUA MOTO


Chegou em Pilões o que estava faltando a MJ MOTOS,Compras,Vendas e trocas de Motos novas e usadas
Na MJ motos,você compra sua moto no cartão,com preço de avista e ainda ganha desconto! Lá você também encontra: peças para carro,filtors e lubrificantes em geral, de todo tipo  inclusive para caminhões e tratores,estamos com preços imbatíveis, venham conferir!!
A MJ Motos tem sempre grandes promoções para seus clientes,traga a sua moto para vender ou trocar que será bem avaliada
 Continuamos com a brincadeira da indicação que funciona assim.
 INDIQUE UMA PESSOA PARA COMPRAR UMA MOTO NA MJ. MOTOS E GANHE 
R$ 50,00,"NEGOCIO FECHADO! DINHEIRO NA MÃO" TÁ ESPERANDO O QUE? VEM PRA CÁ!!

EM PILÕES O MELHOR LUGAR DE COMPRAR GÁZ DE COZINHA E BEBIDAS EM GERAL É NA MJ BEBIDAS


 Em Pilões você tem onde comprar  Gás de cozinha,Água mineral,Carvão e Bebidas em geral e esse lugar tem nome MJ BEBIDAS,faça já uma visita e comprove o que estamos anunciando
A MJ bebidas está com vários itens na promoção, venha conferir,além de uma grande variedade de bebidas,lá você também é sempre bem recebido e a MJ BEBIDAS faz entrega a domicilio em toda zona urbana da cidade.
Confira as promoções da semana.


GÁS DE COZINHA R$ 36,99 com entrega em toda cidade
ÁGUA MINERAL R$ 4,99 entregue em sua residencia
CERVEJA ITAIPAVA 600ml R$ 77,99 caixa
CERVEJA BAVARIA 600ml R$ 67,99 caixa
GUARANÁ KUAT R$ 3,50 unidade R$ 19,99 pacote
COCA COLA R$ 4,99 unidade
 Estamos lhe aguardando vem pra cá!
MJ BEBIDAS O MELHOR LUGAR DE COMPRAR
Organização Marcos Manchete e Ana Andrea

sábado, 4 de julho de 2015

Prefeitura divulga atrações de Festa de Santana

Com o slogan “Aqui é Só Pé de Serra”, a Prefeitura de Sertãozinho divulgou as atrações da tradicional festa de Santana, que será realizada nos dias 24 e 25 de julho. Este ano, pela primeira vez, haverá um Festival de Quadrilhas. De acordo com a organização, quatro bandas se apresentarão nos dias do evento.
Na sexta-feira (24), haverá a apresentação da banda Forró de Mala e Cuia, além do festival de quadrilhas, que irá reunir equipes de toda a região. Já no sábado (25), o público será animado pelo Forró de Cabo a Rabo, Os Três do Nordeste e Forró da Bolação.
Todos os shows acontecerão em praça pública e a entrada é gratuita.
11693131_10205073373060709_456139614_n

Viatura da PM de Sapé capota na BR 230 e civil fica machucado; pista molhada pode ter ocasionado o acidente


1436009750415-viaturaUma viatura da Polícia Militar da cidade de Sapé capotou quando seguia sentido João Pessoa / Bayeux, próximo a entrada da via Oeste aproximadamente às 5h30 deste sábado (4).
Um civil que estava no veículo ficou machucado e foi socorrido para o hospital, já o policial militar não quis falar sobre o acidente.
Os bombeiros realizaram o atendimento no local e a vítima foi socorrida por uma ambulância da Polícia Rodoviária Federal.
Da Redação 
Com Paraíba.com.br

‘Pensei em me matar’, diz jovem que teve vídeo íntimo divulgado na internet


Estudante mudou de cidade depois de ser exposta
Estudante mudou de cidade depois de ser exposta
O compartilhamento de fotos e vídeos íntimos pelo celular, sem autorização, é uma prática que vem ganhando força em aplicativos e redes sociais. Nos últimos dois anos, o número de vítimas desse tipo de crime dobrou no Brasil. As mulheres são o alvo principal e são muitas as marcas e os traumas deixados. Elas trocam o número de telefone e mudam até de cidade. Algumas vezes, tudo começa por insistência do homem.
“Ele falava assim: ‘ah, você não tem coragem de fazer. Eu queria muito ver. Você fala que é isso, isso e isso, mas não faz o vídeo’. Aí eu fiquei com aquilo na cabeça, porque eu não gosto de ser subestimada, e acabei caindo na pilha e resolvi fazer um vídeo”, conta uma vítima.
A estudante de 21 anos criou coragem para gravar essa entrevista, mas como quer seguir carreira na magistratura, ser juíza, pediu para não ter o nome identificado.
Em janeiro, ela viveu uma situação traumática: um vídeo íntimo que ela gravou para um conhecido, se masturbando, vazou em grupos do WhatsApp no país inteiro.
“A gente tinha um contato muito íntimo, porque a gente estava meio que se relacionando. Então, a gente trocava esse tipo de conversa íntima e ele, sempre ao final da conversa, me pedia um vídeo. Aí peguei e fiz. Eu tinha curiosidade de saber como era usar um vibrador e ele por ter curiosidade de saber como seria minha performance no vídeo”, lembra.
Até que um dia, em uma festa, um amigo desse garoto disse para ela que tinha recebido o vídeo.
Vítima teve que mudar de cidade
“Duas semanas depois eu já tinha descoberto que o vídeo já não estava mais só na mão da pessoa que eu tinha enviado. Então, já veio aquela preocupação, aquele surto. ‘Pronto, agora minha casa caiu’, porque era uma pessoa que eu não conhecia, que eu não tinha enviado o vídeo e veio assim: ‘É seu, né?’ me acusando. Quando eu percebi, já estava numa proporção muito grande. Dei mole, porque eu fui inocente de achar que isso não cairia na rede. Mas mais inocente por ter confiado numa pessoa que não era nada meu, com quem eu não deveria ter consideração”, conta.
A entrevistada foi vítima de uma prática machista, silenciosa, que vem ganhando força principalmente pelo whatsapp. Nos grupos do aplicativo, amigos ou conhecidos, que sejam, mandam vídeos íntimos de terceiros como se fosse a coisa mais normal do mundo.
Na maioria dos casos é a mulher que sai estigmatizada e a forma como esses vídeos têm sido divulgados ajuda.
Primeiro, alguém descobre o nome da mulher e aí tira um print do perfil dela em alguma rede social, geralmente do Facebook ou do Instagram. Depois, uma foto do álbum e, aí sim, o vídeo geralmente da mulher transando – não importa se com o namorado, marido ou numa relação de uma noite – ou se masturbando, como foi o caso da entrevistada.
O vídeo dela foi parar em grupos de amigos do trabalho, o chefe viu. O irmão, de 17 anos, também recebeu o vídeo num grupo dos amigos da escola. A menina mudou de cidade, mas onde ela mora agora e em outras cidades da região já descobriram o vídeo.
“Cheguei na festa e o rapaz estava me olhando muito. Olhava para o celular e olhava pra mim, olhava para o celular e olhava pra mim. Fiquei curiosa, porque eu não o conhecia e achei estranha a atitude dele. Aí perguntei a ele: ‘o que foi?’. E ele: ‘não, estou olhando seu vídeo aqui’. Eu me senti muito humilhada, porque tinha muita gente perto, eu estava em um momento de descontração. Ele quebrou o clima da festa. Peguei e fui embora, porque acabou ali pra mim, porque infelizmente eu não estava podendo sair de casa”, diz a vítima.
Juliana é psicóloga e trabalha na SaferNet, uma ONG, com sede em Salvador, que recebe esse tipo de denúncia e tem os números mais atuais e completos sobre o assunto.
Nos últimos oito anos, o número de meninas e mulheres que denunciaram casos de sexting, termo em inglês usado para esse tipo de prática, cresceu 120%.
Perfil das vítimas:
– 81% das vítimas são mulheres
– 28% têm entre 18 e 25 anos
– 25% são menores de idade: meninas de 12 a 17 anos
Mas o número total de vítimas é muito maior, já que nem todas denunciam.
“Isso tem a ver com o fato de que muitas vítimas têm medo ou vergonha de contar o que aconteceu com elas. Em aplicativos de mensagens instantâneas, a gente sabe que tem listas e grupos especializados em compartilhar esse tipo de conteúdo. Você tem grupos que compartilham e milhares de outras pessoas também compartilham em seus grupos e aí esse conteúdo se dissemina muito mais rapidamente, velozmente, e muitas vezes chega entre pessoas que são conhecidas da pessoa que está no vídeo e aí isso de fato afeta a vida dela no trabalho, na escola”, diz Juliana Cunha, psicóloga e coordenadora do SaferNet.
Grupo no WhatsApp é criado para troca de vídeos de sexo
A GloboNews conversou com um homem de 28 anos que faz parte de um grupo no WhatsApp que foi criado só pra troca de vídeos de sexo – não que nos outros grupos não haja esse compartilhamento. Muitos dos vídeos são profissionais, da indústria pornô, e outros tantos íntimos, caseiros, que vazaram sem o consentimento de quem aparece ali. Geralmente, são esses vídeos que fazem mais sucesso.
“Ela sabe que é algo amador, então poderia estar acontecendo ali pra ela mesma. Seria uma forma de tornar mais próximo aquele vídeo, aquela situação”, diz o homem, que admite que abre esses vídeos, compartilha, manda para outros grupos. Ele confessa que nunca pensou se pode ser responsabilizado por isso.
Quem vaza o vídeo pode responder criminalmente por injúria e difamação. Quem compartilha, que só envia para os outros, mesmo sem comentar nada, pode ser responsabilizado na esfera civil por ter colaborado para o dano moral daquela vítima.
“Toda novidade que chega, você quer difundir. Então, de alguma forma você se sente inserido ali naqueles grupos e acaba transmitindo aquele vídeo, aquela foto”, diz o homem que participa do grupo no WhatsApp.
As consequências que o vazamento de um vídeo íntimo gera na vida da vítima são graves.
“Como eu trabalhava, eu passava em cima de uma ponte, não tinha um dia sequer que eu não pensasse em me jogar. Parecia que o rio me chamava. Não teve um dia seques nos meses de abril e maio eu não pensava em me matar, porque aquilo pra mim era o fim do mundo”, diz a vítima.
Ex-namorado usou vídeo para tentar impedir fim do namoro
A GloboNews conversou com uma outra vítima que foi chantageada pelo ex-namorado. Depois de um relacionamento de dois anos, ela tentou terminar e descobriu que o namorado tinha gravado um vídeo em que os dois faziam sexo sem que ela soubesse. Ele ameaçou divulgar o vídeo caso ela terminasse. A jovem terminou o namoro e o vídeo foi parar nas redes sociais. A jovem entrou na Justiça contra o ex-namorado.
“A gente estava começando a relação, estava nas preliminares, e ele pegou o celular e falou: ‘ah, vou responder a mensagem que um amigo me mandou’. Começou a gravar daí”, contou a vítima.
Com o apoio da família e dos amigos do trabalho, ela conseguiu permanecer na cidade onde já morava.
“Por dentro eu estava assim, acabada. ‘E agora, o que que vai ser da minha vida?’ A gente pensa mil coisas. Pensei em me matar por causa disso, não sei o que que vai ser de mim, pensei em mudar de cidade. Aí chegou no ouvido da minha mãe. Aí ela: ‘minha filha, a gente não pode se desesperar agora, tem que manter a calma’. Ela foi meu porto seguro pra tudo”, diz a jovem. “Meu vídeo também saiu num site pornô. Eu logo descobri, consegui tirar. Foi um anônimo que botou esse vídeo. A gente ainda está tentando saber quem foi para entrar com processo”, conta.
A vítima diz ainda que o assédio dos homens aumentou depois que o vídeo saiu.
“O homem vê: ‘ah, aquela ali saiu na rede é piranha. Mais uma, porque foi isso que aconteceu. Postaram no facebook: ‘mais uma novinha que saiu na rede’. Aí quando eu vi eu falei: ‘sou eu’. Comigo aconteceu: ‘ah, vou ficar com ela, só para conseguir ela e ver se é aquilo mesmo’. Homem vai chegar perto de você para te usar mesmo depois que sai o vídeo, mas você não tem que se envolver com qualquer tipo de pessoa, porque é um pouco difícil a gente achar a pessoa que vai se relacionar com a gente sem ter interesse”, diz.
A GloboNews entrou em contato com o escritório do WhatsApp por e-mail, mas ainda não teve resposta. O site do aplicativo estabelece uma série de termos de serviço.
O WhatsApp determina, por escrito, que proíbe o envio de conteúdo que viole esses termos, como material ilegal, obsceno, ameaçador, assediante, odioso, de ofensa racial ou étnica.
O Facebook disse que estabelece uma lista de “padrões da comunidade” que devem ser seguidos por quem usa a rede social. Esses padrões proíbem os usuários de postarem conteúdo ou tomarem ações que violem os direitos de outras pessoas.
O Facebook informou também que as pessoas podem reportar conteúdos que elas considerem que estejam fora dos padrões estabelecidos, incluindo postagens de imagens de nudez.
Da Redação 
Com GloboNews

Marcha das Vadias reúne centenas de pessoas no PR contra o machismo



Grupo protesta contra o machismo, a homofobia, o racismo e outras formas de opressão. (Foto: Adriana Justi / G1)Grupo protesta contra o machismo, a homofobia, o racismo e outras formas de opressão (Foto: Adriana Justi / G1)
Centenas de pessoas participam neste sábado (4) da quinta edição da Marcha das Vadias em Curitiba. A concentração teve início às 10h30, na Praça 19 de Dezembro, no Centro da capital paranaense. O grupo vai percorrer as principais ruas da região central da cidade, protestando contra o machismo, a homofobia, o racismo e outras formas de opressão.
As mulheres não se intimidaram com a mínima de 6º C registrada em Curitiba e tiraram as blusas em defesa da causa. Os manifestantes seguirão até a Boca Maldita, onde encerrarão a Marcha.
O tema desta edição é "Vadias sabotando o Estado". Além disso, a Marcha critica a frase pronunciada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), que disse "O aborto só será votado por cima do meu cadáver".
A estudade Camila Moreira participa pela primeira vez da Marcha das Vadias (Foto: Adriana Justi/G1)A estudade Camila Moreira participa pela primeira
vez da Marcha das Vadias (Foto: Adriana Justi/G1)

Para a estudante Camila Moreira, de 19 anos, a Marcha ajuda a chamar a atenção das pessoas para o feminismo. "O feminismo não é brincadeira, não é coisa de mulher desocupada, o feminismo é importante para gente construir uma sociedade em que equidade de gênero seja fundamental para todas as pessoas", diz.
O designer Márcio Martins, que participa desde a primeira edição da Marcha, pede que a sociedade ajude as mulheres na luta contra o machismo.
"O machismo e o patriarcado continuam colocando muitas mulheres como uma cidadã de segunda categoria, deixando que as mulheres sejam discriminadas, violentadas, estupradas, o que fica muitas vezes na impunidade. Curitiba, assim como qualquer outra capital brasileira, tem a situação do machismo, que é muito grande", opina.
Os participantes também protestam contra a ação policial realizada no dia 29 de março, no Centro Cívico, quando mais de 200 pessoas ficaram feridas durante manifestação dos professores.
"O nosso objetivo é protestar contra o machismo. Mas, no protesto do dia 29 de abril, a maioria eram mulheres que estavam lá, eram professoras que estavam lutando pelos seus direitos, e foram tratadas a balas. A maioria da sociedade trata as mulheres com diferença. Querendo ou não, elas são diferenciadas", opina a professora Kelly Machado.
O designer Márcio Marins participa da Marcha das Vadias desde a primeira edição (Foto: Adriana Justi/G1)O designer Márcio Marins participa da Marcha das Vadias desde a primeira edição (Foto: Adriana Justi/G1)
Como surgiu
O movimento surgiu no Canadá, em 2011 após uma onda de estupros ocorridos na Universidade de Toronto, quando um policial convidado para orientar sobre segurança, disse que as mulheres poderiam evitar o estupro se "não se vestissem como vadias".
Essa fala gerou indignação e diversos protestos que culminaram na primeira Marcha das Vadias. O movimento, que se espalhou pelo mundo, questiona a cultura de responsabilizar as mulheres em casos de agressão sexual.
A professora Kelly Machado (primeira à esquerda) pede maior respeito às mulheres (Foto: Adriana Justi/G1) professora Kelly Machado (primeira à esquerda) pede maior respeito às mulheres (Foto: Adriana Justi/G1)
  •  
Manifestantes pedem o fim do preconceito e da homofobia (Foto: Adriana Justi/G1)Manifestantes pedem o fim do preconceito e da homofobia (Foto: Adriana Justi/G1)Movimento luta pelo fim da violência contra a mulher e pela igualdade de gênero (Foto: Adriana Justi/G1)Movimento luta pelo fim da violência contra a mulher e pela igualdade de gênero (Foto: Adriana Justi/G1)

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Governador nega investimentos e esse ano poder não ter Caminhos do Frio 2015

 
Um dos eventos mais importantes para o Brejo Paraibano corre o risco de não acontecer este ano. Os Caminhos do Frio, uma agenda cultural e turística, que colocou o Brejo da Paraíba no calendário de eventos do País, não terá, este ano, apoio do Governo do Estado. O próprio governador Ricardo Coutinho já avisou que não irá investir na edição 2015.

A decisão do governador irritou os operadores de turismo e de cultura do Brejo. Nas últimas horas, representantes da Atura (Associação de Turismo Rural e Cultura de Areia) se reuniram para tentar viabilizar a programação, apenas com apoio dos prefeitos do Brejo Paraibano. O evento Caminhos do Frio estará em sua 10ª edição. Caso se realize este ano.
Alagoa Nova, Alagoa Grande, Areia, Bananeiras, Pilões, Serraria e Solânea  integram o Fórum Regional de Turismo Sustentável do Brejo e o percurso turístico e cultural dos Caminhos do Frio passa exatamente por esses municípios.

O Governo do Estado também sinalizou que não irá investir no 16º Festival de Artes de Areia, programado para ocorrer entre os dias 3 e 6 de setembro.

Helder Moura